MENU

02/01/2021 às 17h21min - Atualizada em 05/01/2021 às 23h20min

PREFEITO DE SÃO GONÇALO É ACUSADO DE NEPOSTISMO, MP RECEBE PEDIDO PARA INVESTIGAR

Por nomear o filho Douglas Ruas como secretário municipal de gestão integrada. João Vitor Pires, do Movimento Acredito, considera a decisão uma imoralidade.

by Editorial Maricá - Exclusiva
São Gonçalo em cima da Notícia | G1
Uma representação protocolada no Ministério Público pede a investigação de suposto nepotismo do prefeito eleito de São Gonçalo, Capitão Nelson (Avante), por nomear o filho Douglas Ruas como secretário municipal de gestão integrada.
João Vitor Pires, do Movimento Acredito, considera a decisão uma imoralidade. O grupo foi o responsável por protocolar o pedido. Na Câmara de Vereadores, parlamentares também fizeram um ofício pedindo informações sobre a nomeação.

"Por mais que possa vir a ter alguma legalidade, nós entendemos que há uma imoralidade, visto que existem vários profissionais na cidade capacitados para assumir a função", opina o vereador Josemar (PSOL).

Em nota, a Prefeitura de São Gonçalo rebateu e afirmou que não há nepotismo.
"O secretário tem todas as qualificações para o cargo, com formação em Gestão Pública".

Em Niterói, vereadores que aumentaram salários de secretários assumem secretarias; em Itaboraí, filho de condenado na Saúde assume a pasta.

O prefeito Capitão Nelson sofre o primeiro processo em tempo Record em menos de 48h de sua gestão.
Autor da ação o vereador João Vitor Pires listou duas violações, a Súmula vinculante e a Violação de princípio da moralidade, inscrito no ART.37.

Leia a baixo a postagem do vereador autor da ação no Ministério Público.

"Dizer que eu esperava que seria tão rápido o primeiro processo contra a atual gestão da Prefeitura de São Gonçalo seria mentira. Queria que fosse. Mas hoje, no segundo dia do ano, já protocolei uma Representação contra o atual prefeito de São Gonçalo por nepotismo. Isso se deu por conta da nomeação do filho dele como Secretário Municipal de Gestão Integrada, o que na minha interpretação é um caso de nepotismo; concluí o vereador autor da ação logo a seguir;

Listei duas violações:

1. Violação à Súmula Vinculante 13
2. Violação do principio da moralidade, inscrito no art. 37, caput, da Constituição Federal.

Quando eu falei lá atrás, no segundo turno, que a história de torcer pra prefeito trabalhar é uma bobagem, era por essas e outras. Além do absurdo de nomear um filho como secretário;  finaliza João Vitor autor da ação contra o Prefeito Capitão Nelson protocolada no Ministério Público no segundo dia de seu mandato.
 

Defensor da extinção da Cultura assume a pasta


Capitão Nelson chegou a extinguir a Secretaria Municipal de Cultura, mas voltou atrás após repercussão negativa. Lucas Muniz (PP), que defendeu a extinção da pasta no ano passado, foi nomeado titular.

O pedido de extinção de Muniz tinha sido feito em um projeto de lei assinado por ele, com erros de concordância, dizendo "fica extinto as (sic) seguintes secretarias"


Niterói

 

Em Niterói, três vereadores eleitos deixaram a Câmara Municipal e assumiram secretarias da cidade.

Com a mudança de emprego, eles receberam um aumento que alguns deles próprios aprovaram no fim do ano passado em votação na Câmara.

O reajuste é de 34%. Os secretários recebiam R$ 12.300 e passaram a ganhar R$ 16.500. Os secretários nomeados foram:

 

  • Luis Carlos Gallo (Cidadania) - Esportes
  • Leandro Portugal (PV) - Meio Ambiente
  • Leonardo Giordano (PC do B) - Cultura

 

Gallo e Leandro Portugal votaram a favor do aumento de salário para prefeito, vereadores e secretários. Giordano não compareceu.

O ex-prefeito Rodrigo Neves vetou o reajuste para os eleitos, mas manteve do secretariado.

 

Itaboraí

 

Em Itaboraí, o prefeito Marcelo Delarolli (PL) nomeou Cosme José Salles Filho como secretário de Saúde.

Ele é filho do ex-prefeito Cosme Salles, que governou a cidade de 2001 a 2008 e foi condenado por compras irregulares e sem licitação de materiais hospitalares para o hospital da cidade.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco!
Atendimento do Grupo Editorial Maricá
No que podemos ajudar? Envie sua mensagem, dica de pauta, crítica, sugestão ou denúncia...