MENU

19/01/2021 às 21h06min - Atualizada em 20/01/2021 às 00h06min

ATO SIMBÓLICO MARCA INICIO DA VACINAÇÃO CONTRA A COVID-19 EM MARICÁ

A vacina foi desenvolvida pelo laboratório Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan, em São Paulo. As primeiras 2.035 doses serão aplicadas nos grupos prioritários: profissionais da Saúde, idosos em asilos e indígenas em aldeias.

by Editorial Maricá - Exclusiva
SECOM Secretaria de Comunicação
Photo: SECOM - Secretaria de Comunicação de Maricá
O dia 19 de janeiro de 2021 vai ficar marcado na história da cidade de Maricá. Em ato simbólico realizado na tarde desta terça-feira (19/01) no Hospital Municipal Dr Ernesto Che Guevara, em São José do Imbassaí, sete representantes da rede municipal de Saúde receberam a 1ª dose da vacina contra a Covid-19, a Coronavac.
 
Photo: Anselmo Mourão
A vacina foi desenvolvida pelo laboratório Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan, em São Paulo. As primeiras 2.035 doses serão aplicadas nos grupos prioritários: profissionais da Saúde, idosos em asilos e indígenas em aldeias. 
 
Secretária de Saúde Simone Costa - Photo: Clarildo Menezes

Segundo a secretária de Saúde do município, Simone Costa,  a cidade segue o protocolo estabelecido pelo Ministério da Saúde por meio do Plano Nacional de Imunização. Nesta etapa, de acordo com a secretária, somente as unidades fixas como hospitais (Dr. Ernesto Che Guevara e Conde Modesto Leal), UPAs, tendas de atendimento específico para Covid-19, os laboratórios, asilos e aldeias indígenas receberão as vacinas.  "A partir do momento em que for ampliado o movimento de vacinação e tivermos mais doses, vamos expandir e aumentar abrangência dessa imunização. A nossa meta e o nosso desejo é que o mais breve possível possamos vacinar a mãe, o pai, o tio e o avô, mas, agora não é o momento de procurar as unidades e hospitais", salientou Simone Costa.

Quem recebeu vibrou. Alívio e esperança foram as sensações da técnica de enfermagem do Hospital Municipal Conde Modesto Leal, Lenilza Corrêa da Silva, de 64 anos, a primeira a receber a dose da Coronavc em Maricá.
Photo: Vinícius Manhães
"Isso é muito bom. É o que estávamos esperando há bastante tempo, pois vai ser a esperança para muitos brasileiros", disse a profissional de Saúde. "Lidamos com pacientes com Covid-19 e vimos muita gente morrendo. Não estamos acostumadas com isso e queremos o fim dessa doença. Estamos felizes porque sabemos que isso vai passar. É a esperança por dias melhores", acrescentou.
Photo: Vinícius Manhães
Segunda pessoa a receber a vacina, a técnica em enfermagem Rosilene Ruiz de Oliveira Pereira, de 57 anos, não escondeu a emoção.  "É uma sensação de alívio e felicidade em saber que vou ser imunizada e trabalhar mais tranquila. A chance de um problema pior vai diminuir bastante, por isso estou muito feliz", contou.
 
Photo: Vinícius Manhães

Representando a classe médica,  o virologista, professor e especialista em imunologia, Marcelo Velho, também foi um dos primeiros a serem imunizados.

"É uma grande emoção e um momento histórico estar entre as primeiras pessoas no Brasil que irão receber essa vacina. Estou aqui para mostrar como profissional de Saúde que é seguro, que precisamos vacinar as pessoas e virar o jogo contra essa doença que tanto dano está causando para a população", afirmou o virologista, um dos principais nomes em pesquisa no país, vinculado também ao Laboratório de Biologia Molecular da UFRJ. A unidade  mantém parceria com a Prefeitura de Maricá na implantação de um centro de análises para Covid na cidade e na realização de uma pesquisa que acompanha o comportamento da pandemia no município.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco!
Atendimento do Grupo Editorial Maricá
No que podemos ajudar? Envie sua mensagem, dica de pauta, crítica, sugestão ou denúncia...