MENU

19/02/2021 às 22h48min - Atualizada em 20/02/2021 às 15h32min

NOVO LOTE DE DOSES DA CORONAVAC CHEGA A MARICÁ

Lote com 1.620 doses será destinado à aplicação da segunda dose para quem já recebeu a primeira. Até quinta-feira (18), 789 pessoas já receberam as duas doses de imunização contra a Covid-19 na cidade.

Grupo Editorial Maricá - Exclusiva
AGÊNCIA O GLOBO Por Anna Beatriz Lourenço G1 Região dos Lagos
Photo: Ana Beatriz Lourenço G1 Região dos Lagos - Novo lote de doses da CoronaVac chega a Maricá, no RJ
Um novo lote da Coronavac com 1.620 doses chegou a Maricá (RJ) nesta sexta-feira (19). De acordo com a Prefeitura, esse lote será destinado à aplicação da segunda dose para quem já recebeu a primeira.

O carregamento chegou por volta das 11h no Posto de Saúde Central, no centro da cidade.

A vacinação em Maricá começou no dia 19 de janeiro. Até esta quinta-feira (18), 789 pessoas já tomaram duas doses da vacina.

Mas receber o imunizante não significa que o vacinado já tem proteção imediata.

Segundo especialistas, o sistema imunológico leva, em média, duas semanas para criar anticorpos neutralizantes, que são capazes de barrar a entrada do vírus nas células. A resposta do organismo também pode variar de acordo com faixa etária e outros aspectos individuais.
Vacinados

Até esta quinta-feira (18), 3.028 doses de vacina contra Covid-19 já foram aplicadas em Maricá, somando-se a primeira e a segunda doses. De acordo com o balanço da Prefeitura, 2.239 pessoas receberam apenas a primeira dose. A segunda dosagem foi aplicada em 789 maricaenses.

Os vacinados são idosos acima de 90 anos, profissionais de saúde, inclusive os próprios vacinadores, e também profissionais de saúde que trabalham em asilos e residências terapêuticas inclusivas.

Também foram imunizados grupos indígenas, moradores de instituições de longa permanência para idosos e de residências terapêuticas inclusivas.

Ainda nesta sexta-feira (19), foram imunizados idosos acima de 95 anos, que já tinham acompanhamento na rede pública de saúde. Equipes da Prefeitura estão indo até as residências ou as unidades de saúde para imunizar as pessoas que pertencem ao público-alvo.

Maricá não está fazendo cadastros para imunização e nem promovendo drive-thru, como outros municípios do estado do Rio.

Veja o número de vacinados de cada grupo prioritário até quinta-feira (18):

Primeira dose

Prof. de saúde da RUE + vacinadores: 1874
Indígenas: 49
Profissionais de saúde de residências terapêuticas inclusivas (institucionalizadas): 22
Profissionais de saúde de instituições de longa permanência para idosos (ILPIs): 48
Moradores de instituições de longa permanência para idosos (ILPIs): 156
Moradores de residências terapêuticas inclusivas (institucionalizadas): 22
Idosos centenários: 10
Idosos com mais de 95 anos: 50
Idosos com mais de 90 anos: 8
Vacinados dose 1: 2239

Segunda dose:

Prof. de saúde da RUE + vacinadores: 681
Indígenas: 39
Moradores de instituições de longa permanência para idosos (ILPIs): 69
Vacinados dose 2: 789  
*ATUALIZAÇÃO NEWS* by Editorial Maricá via Secom

"Como a imunização contra a Covid-19 é realizada em 2 doses com intervalos de 14 a 28 dias, para a Coronavac, e de 28 dias, para a AstraZeneca, a Secretaria Estadual de Saúde (SES), faz remessas graduais de lotes, respeitada a programação desses intervalos, evitando o acúmulo de insumos nos municípios, antes deles poderem ser usados", explica a subsecretária de Saúde, Solange Oliveira. "A chegada dos lotes desta sexta-feira não acelera o nosso Cronograma Móvel, visto se tratarem de duas doses. Mas garantem a completa imunização de quem já recebeu a primeira", acrescenta.

Ainda segundo Solange, Maricá, diferentemente de outros municípios, somente avançará no cronograma com a garantia de poder completar a imunização com as duas doses, conforme diretrizes do Ministério da Saúde e SES e orientações do Ministério Público. "Temos a expertise, a logística e as equipes para vacinar toda a população em tempo recorde, se tivéssemos as doses para tal. Mas o mundo inteiro é  obrigado a ter essa paciência histórica. Enquanto não temos um pool de vacinas nos mantemos no firme propósito de vacinar quem mais se expõe e que mais corre risco e, assim, reduzir a transmissão e as mortes por Covid-19", completa.

 

Além da chegada do novo lote de vacinas, equipes da Saúde, seguiram vacinando os idosos a partir de 90 anos em diferentes bairros da cidade. Os agentes de saúde passaram nesta sexta pela Barra, Bairro da Amizade, Ponta Grossa, São José de Imbassaí, Bambuí, Espraiado, Inoã, Chácaras de Inoã, Itaipuaçu (Recanto, Jardim Atlântico, 'Minha Casa, Minha Vida') e Centro. Até esta quinta-feira (18),foram aplicadas 3.164 doses.

De acordo com a Coordenadoria de Imunização da Secretaria de Saúde, a vacinação continua na faixa etária acima dos 90 anos, etapa que deve durar ainda alguns dias. "A demora se deve ao fato de estarmos aplicando a vacina na casa dos idosos, que é um grupo grande. Isso leva um tempo", justificou a coordenadora Ana Claudia Chavão.

 A chegada da vacina na residência de Adelaide Gomes Sesana, que tem 90 anos, emocionou os familiares. "É uma alegria e um alívio muito grandes porque nós tínhamos dificuldade até para conseguir uma cuidadora para minha mãe, e por medo", contou Vilma Zaguetti, de 70 anos, ao lado da cama da mãe.  "Fiquei muito grata e agora espero a minha vez de me vacinar", disse a filha.

Em outra parte do Centro da cidade, José Rodrigues da Silva mostrou disposição para receber sua dose aos 93 anos de idade. Depois de ser imunizado, no entanto, ele também se emocionou. "Estou muito feliz por isso porque esperei muito, e recomendo a todos que também se vacinem", aconselhou o idoso, ao lado da família.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

NA SUA OPINIÃO, QUAL MAIOR NECESSIDADE PARA A NOSSA CIDADE?

5.9%
14.7%
5.6%
27.9%
8.1%
14.2%
23.6%
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento do Editorial Maricá
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp, envie sua mensagem, seu recado, sua dica de pauta, sugestão ou denúncia......