MENU

09/04/2021 às 23h47min - Atualizada em 09/04/2021 às 03h43min

MARICÁ PERDE O JORNALISTA E DIFUSOR CULTURAL DÉLCIO TEOBALDO

Ele foi um importante nome da divulgação e difusão de cultura popular. Nascido em Ponte Nova (MG), Délcio viveu por anos em Maricá, onde trabalhou nas secretárias de Cultura e de Ciência, Tecnologia e Comunicações.

Grupo Editorial Maricá - Exclusiva
Secretaria de Cultura de Maricá
Delcio Teobaldo - Foto: Elsson Campos

A Prefeitura de Maricá lamenta o falecimento, nesta quinta-feira (08/04), de Délcio Teobaldo, 58 anos, vítima de um infarto fulminante. Ele foi um importante nome da divulgação e difusão de cultura popular. Nascido em Ponte Nova (MG), Délcio viveu por anos em Maricá, onde trabalhou nas secretárias de Cultura e de Ciência, Tecnologia e Comunicações.

Entre os principais projetos nos quais atuou na cidade, destacam-se a Festa Literária de Maricá (Flim), o projeto Novos Pesquisadores e o Fórum Ciência e Sociedade.

Para o secretário de Cultura de Maricá, Sady Bianchin, a cultura do país perde. “Com grande pesar, o multitalentoso Délcio Teobaldo nos deixa. Esse mineiro de Ponte Nova, que escolheu Maricá para viver, foi desde sempre envolvido com questões culturais e deixará uma lacuna arrebatadora em nossa cidade. Autor do romance Pivetim, com o qual ganhou o prêmio Barco a Vapor Brasil 2008 e também agraciado pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) em 2009, marcou com sensibilidade o caminho escolhido no trabalho autoral. A secretaria de Cultura lamenta por tamanha perda“, disse Bianchin.

Délcio, que atualmente residia em São Pedro da Serra, distrito de Nova Friburgo, era escritor, músico, artista plástico, pesquisador de culturas populares, produtor, editor e diretor de TV. Deixou os livros Geração Bate-Bute; Telintérprete – O jornalista entre o poder e o público; Isto é coisa da idade; Palavra puxa prosa e Quatro trancados no quarto; A filosofia das tradições afro-brasileiras, com Muniz Sodré, Roberto Moura e Pedro Moraes; Pivetim; Escambo, Sociologia Política.

Como músico, Délcio lançou o CD Mundeiro, em 2011, e trabalhava na finalização de outro disco, intitulado Moura Yndio, com canções em inglês e espanhol.

O artista também trabalhou como produtor e diretor de cinema e TV, tendo no currículo o documentário “Infância Limitada”, premiado pela rede inglesa BBC, e a minissérie musical “A ida é um show”, da TVE.

O sepultamento de Délcio Teobaldo acontecerá nesta sexta-feira (09/04), às 15h30, no cemitério municipal de Maricá.

 

VIAAlessandro Ferreira

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco!
Atendimento do Grupo Editorial Maricá
No que podemos ajudar? Envie sua mensagem, dica de pauta, crítica, sugestão ou denúncia...