MENU

16/05/2021 às 19h22min - Atualizada em 16/05/2021 às 19h22min

PROJETO 'PRAIA+LIMPA' REALIZA PRIMEIRA COLETA DE RESÍDUOS NA LAGOA DE GUARAPINA EM MARICÁ

A ação ocorreu na lagoa de Guarapina, na altura da Rua 137, entre os bairros de Cordeirinho e Ponta Negra. No total, foram recolhidas mais de 2 toneladas de resíduos sólidos. Houve ainda no local a instalação de lixeiras e também o plantio de mudas de espécies da Mata Atlântica, como aroeira, algodão da praia e ipê rosa.

Grupo Editorial Maricá - Exclusiva
A Coordenadoria de Pesca Esportiva e Amadora de Maricá realizou neste sábado (15/5) a primeira ação do projeto Praia+Limpa, cujo objetivo é recolher o lixo deixado por banhistas em trechos de praias e também lagoas de toda a cidade, além de restos de entulho no entorno. Juntamente com o órgão – que é vinculado à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca –, participaram também a Secretaria de Cidade Sustentável e a Autarquia de Serviços de Obras de Maricá (Somar), além de pescadores e barqueiros que foram voluntários.
A ação ocorreu na lagoa de Guarapina, na altura da Rua 137, entre os bairros de Cordeirinho e Ponta Negra. No total, foram recolhidas mais de 2 toneladas de resíduos sólidos. Houve ainda no local a instalação de lixeiras e também o plantio de mudas de espécies da Mata Atlântica, como aroeira, algodão da praia e ipê rosa.
 
 

Segundo o coordenador Anderson Pacheco, a maior parte dessa quantidade (cerca de 1,8 tonelada) foi retirada de dentro das águas da lagoa, com a ajuda de três barcos de pesca e dois caiaques. Para a retirada do entulho, foram utilizados quatro caminhões e uma máquina retroescavadeira.  

"Era o que nós esperávamos recolher nesta ação, que foi a primeira de muitas que iremos realizar nas lagoas e praias. Como fizemos nesta, queremos reunir pessoas que visam a manutenção do meio ambiente. Faço um apelo aqui a quem for visitar nossos espaços de lazer que recolha seu lixo para descartar da forma correta, nas lixeiras como as que estamos instalando aqui. Nossa meta é chegar a 30 toneladas recolhidas neste locais", projetou Anderson, adiantando que o Praia+Limpa deve chegar à galeta do canal de Ponta Negra e à praia da Sacristia, mas as datas ainda serão definidas.


Para a pescadora Lilian Bragança, que integrou o grupo de voluntários, ações como esta são fundamentais para levar consciência aos frequentadores. "Comecei a limpar sempre no local onde costumo pescar, na altura da Rua 152, e agora as pessoas que vão lá sempre colaboram retirando os rejeitos. É preciso conscientizar a todos sobre como é importante não degradar esses locais", ressaltou.

Crédito das fotos: Vinicius Manhães e Fabrício Faqueco
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco!
Atendimento do Grupo Editorial Maricá
No que podemos ajudar? Envie sua mensagem, dica de pauta, crítica, sugestão ou denúncia...