MENU

09/07/2020 às 13h53min - Atualizada em 10/07/2020 às 13h59min

ORDEM PÚBLICA DIVULGA DADOS COM QUEDA DA CRIMINALIDADE EM MARICÁ

Um levantamento comparativo da Secretaria de Ordem Pública e Gabinete Institucional (SEOP), entre os anos de 2019 e 2020, revelou queda nos principais indicadores de violência no município...

by Editorial Maricá - Redação M.B
Controle de criminalidade e o SEOP de Maricá - Foto: Divulgação SECOM Maricá
#DestaqueNews - Um levantamento comparativo da Secretaria de Ordem Pública e Gabinete Institucional (SEOP), entre os anos de 2019 e 2020, revelou queda nos principais indicadores de violência no município como roubo (-30%), tráfico de drogas (-40%), lesão corporal culposa (-60%) e homicídio doloso (-34%), quando não há a intenção de matar. A fonte da pesquisa é o Instituto de Segurança Pública (ISP) do estado. Juntos, os principais indicadores mostram 28% de redução.

Os números mais expressivos do levantamento foram o de lesão corporal culposa, foram 196 casos em 2019 contra 78 casos em 2020 (-60%), tráfico de drogas, 156   casos em 2019 e 87 casos em 2020 (-40%) e lesão   corporal dolosa, que teve 289 casos em 2019 contra 179 casos em 2020 (-38%). Houve também uma redução drástica em um dos crimes mais graves contra a pessoa. O delito de estupro teve uma queda de 19%. As outras taxas que tiveram queda foram as seguintes: homicídio doloso (-34%), roubos de rua (-33%), roubo (-30%), ameaça (-26%) e furto (-8,67%). Os números de registros de ocorrência também diminuíram, são 11% a menos neste ano.

O secretário de Ordem Pública e Gestão de Gabinete Institucional, Júlio Veras, considera importantíssima a queda dos indicadores. "Estamos atraindo novos moradores, novos investidores e também gente que quer tirar o proveito disso. As empresas que vão se instalar aqui têm de ter a tranquilidade de saber que temos um sistema de ordem pública eficiente. Estamos muito satisfeitos com os resultados, mas acreditamos que podemos mais, e estamos fazendo de tudo para que os números sejam ainda melhores no segundo semestre", comentou.

Uma série de ações foram adotadas pela Prefeitura, através da Secretaria de Ordem Pública, para garantir ações que empurrassem para baixo os números de violência, como as 131 câmeras de monitoramento instaladas em vários pontos do município, 15 câmeras CFTV (circuito fechado de televisão), 30 câmeras CFTV monitorando o interior de prédios públicos e 86 câmeras OCR's (reconhecimento ótico de caracteres) em 39 pontos estratégicos da cidade, além de uma frota de 41 veículos, entre carros, motos e uma base móvel. O chamado

Cerco Inteligente já demonstrou, em mais de uma ocasião, sua eficiência, identificando veículos suspeitos e orientando as forças de segurança na abordagem.

Com a convocação dos aprovados no concurso da Guarda Municipal, a segurança da população ganha um reforço importante no efetivo, que conta também com as equipes do Proeis. "Espera-se que, com o aumento do efetivo, a Guarda Municipal possa assumir espaços importantes em todos os quatro distritos de Maricá, possibilitando uma atenção e maior rapidez no atendimento das demandas. Estaremos ainda mais próximos da população", finaliza o secretário.
 

#Opinião #EditorialMaricá "Perguntas e questões que não queremos calar"... 

 
Será realmente que monitoramento dessas benditas câmeras funciona de fato na cidade de Maricá?

O porque NÃO FUNCIONOU na época (2019) dos Assassinatos em repercussão na cidade, na grande mídia nacional e internacional?
 
Especialmente ajudar na elucidação sobre os casos contra os Jornalistas, do caso do Vereador e seu filho, pessoas públicas de notoriedade em nossa cidade, crimes ainda sem os devidos esclarecimentos das autoridades, principalmente das autoridades de nossa cidade, porque será?
 

O porque da omissão e tamanho silenciamento????
Até quando criminosos ficarão impunes sobre este crimes? 

 

Eis às diversas questões que nos chama atenção e nos deixa em alertas sobre todos, principalmente sobre estes dados de cunho duvidoso divulgados pela secretaria após o relatório divulgado pela Polícia Civil encaminhados ao STF em relação a criminalidade no Estado do Rio de Janeiro, incluindo dados da cidade de Maricá. Relatório detalha participação do tráfico e da milícia em homicídios dolosos no Estado RJ.

No primeiro semestre de 2020, as investigações mostraram maior participação dos grupos criminosos nos homicídios dolosos na Região Metropolitana:

Niterói/Maricá: 63%
São Gonçalo: 84%
Itaboraí: 70%

A participação do tráfico de drogas e da milícia nos homicídios dolosos no Rio de Janeiro ultrapassou a metade dos casos investigados pela Polícia Civil em vários períodos analisados entre 2016 e o primeiro semestre de 2020.
Leia está próxima reportagem em destaque em nosso blog sobre o Relatório que detalha a participação do tráfico e da milícia em homicídios dolosos no Estado RJ.

Matéria está mencionada acima em breve será publicada no link a seguir; ATUALIZAÇÃO

Até quando ESTES CRIMES em destaque no País ficarão IMPUNES na cidade????
 




"Um Jornal Consciente Não Abre Mão do Seu Direito de Crítica"

#News #ÚltimasNotícias #SegurançaPública #OrdemPública #Maricá #Destaque #Informe #Dados #Criminalidade

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco!
Atendimento do Grupo Editorial Maricá
No que podemos ajudar? Envie sua mensagem, dica de pauta, crítica, sugestão ou denúncia...